História e Liderança

Início modesto

A Brahma Kumaris foi fundada em 1937 por Dada Lekhraj Kripalani, um empresário indiano aposentado, em Hyderabad, uma cidade que agora pertence ao Paquistão. Seu nome espiritual é Prajapita Brahma, carinhosamente chamado de Brahma Baba. Depois de experimentar uma série de visões, em 1936, ele se inspirou para criar uma escola onde os princípios e práticas de uma vida virtuosa e meditativa pudessem ser ensinados. O nome original era 'Om Mandali'. Era formado por homens, mulheres e crianças, muitos dos quais decididos a permanecer juntos como uma comunidade. 

Apesar das incríveis perturbações sociais que aconteciam na Índia, pois era o período que antecedia a sua partilha, essas pessoas juntaram-se inicialmente em Hyderabad e, um ano depois, mudaram-se para Karachi. 

Com o tempo, revelou-se um conhecimento simples e claro sobre a natureza da alma, Deus e o tempo. Em 1950 (a divisão da Índia entre Índia e Paquistão aconteceu em 1947), o grupo mudou-se para seu local atual, em Monte Abu, Índia. Até então, os quase 400 indivíduos viviam como uma comunidade autossuficiente, dedicando seu tempo ao estudo espiritual intenso, à meditação e à autotransformação. 

A Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris

Monte Abu, no alto das Montanhas Aravali do Rajastão, era o local ideal para reflexão e contemplação, e o grupo de Karachi mudou-se para lá em 1950.

Depois de alguns anos em um prédio alugado, a comunidade instalou-se no local atual, que permanece como a Prajapita Brahma Kumaris Ishwariya Vishwa Vidyalaya (Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris).

A sede espiritual da Brahma Kumaris é conhecida como Madhuban (Floresta de Mel). 

Brahma Baba, o Fundador

Quem era ele?

Brahma Baba, nascido em um lar humilde como Lekhraj Kripalani, nos anos 1880, era filho de um professor de um vilarejo. Lekhraj cresceu dentro das disciplinas da tradição hindu.

Depois de diversos trabalhos, entrou no ramo das joias, ganhando, mais tarde, uma fortuna considerável como mercador de diamantes. Era pai de cinco filhos e um líder na comunidade local conhecido especialmente por sua filantropia. 

Em 1936, num momento em que a maioria das pessoas começa a planejar sua aposentadoria, ele entrou na mais ativa e fascinante fase de sua vida. Depois de uma série de profundas experiências e visões, sentiu uma forte atração por deixar seu negócio e dedicar seu tempo, energia e fortuna para criar essa fundação, que mais tarde se tornaria a Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris.

Entre 1937 e 1938, ele formou um Comitê Diretivo de oito jovens mulheres e entregou todas as suas propriedades e bens para um fundo que essas jovens mulheres administravam.

Após orientar a criação de muitos centros Brahma Kumaris pela Índia, Brahma Baba faleceu em 1969.

A Torre da Paz, no campus de Madhuban, é um tributo ao espírito invencível desse ser humano comum que atingiu a grandeza ao enfrentar os desafios das mais profundas verdades da vida. 

O legado de Brahma Baba

Muitos anos se passaram desde as muitas visões que Brahma Baba teve em 1936. A revolução de estilo de vida iniciada por ele inspirou milhões de pessoas a se fortalecer e criar esperança no futuro. Os conhecimentos de vida que Brahma Baba ensinou resistiram à prova do tempo. As jovens mulheres que colocou à frente, agora com seus oitenta, noventa anos, tornaram-se luzes de amor, paz e sabedoria. 

Líderes Atuais

Dadi Janki

Nascida em 1916, é a Diretora Espiritual da Brahma Kumaris. Com convicção inabalável, ela se recusa a estabelecer limites para si em relação ao seu incansável serviço para os outros. Engajou-se no serviço a partir de 1937. Em 1974 foi para Londres, onde passou 40 anos. Ela tem inspirado indivíduos de todas as culturas e profissões a viver de acordo com um senso mais elevado de propósito e a contribuir para a criação de um mundo melhor. Profunda e perspicaz, ouvi-la e observá-la é um júbilo absoluto. 

Dadi Hirdaya Mohini

É a Diretora Espiritual Adicional da Brahma Kumaris. Seu nome significa ‘aquela que atrai o coração’ e corresponde exatamente ao seu comportamento. Popularmente chamada de Gulzar (jardim de rosas), é um dos membros originais do internato estabelecido em 1937 por Brahma Baba. Seu longo e dedicado treinamento nos princípios espirituais e sua prática tornaram-na um exemplo vivo de virtudes. Simples, silenciosa e profunda, ela também inspira milhões pelo mundo. 

Dadi Ratan Mohini

É a Diretora Espiritual Adjunta da Brahma Kumaris e um dos pilares que residem na Sede. Criou o alicerce da sua vida no início da Brama Kumaris, ainda na infância. Merece o nome que tem, 'a mais bela joia' por mostrar-se sempre leve e tranquila. Dedicada e franca, seu foco tem sido os programas de desenvolvimento e treinamento para professores na Índia e atua como suporte espiritual junto à equipe responsável pelo desenvolvimento e crescimento das atividades com jovens. Agora nos seus oitenta anos, no fundo, permanece jovem e vigorosa.