close×

Brijmohan dá uma olhada mais próxima na diferença entre corpo e alma

Uma mente carregada pode arrebatar alguns momentos de prazer breves e passageiros, mas não pode experimentar verdadeira felicidade. Permanecer sempre leve é a chave da felicidade. Nas condições de hoje, a habilidade para levar a si mesmo e tudo ao seu redor de maneira despreocupada talvez seja a capacidade principal a ser cultivada. Há uma necessidade vital para desenvolver os poderes internos a fim de "tornar as coisas fáceis" venha o que vier. 

Compreende-se perfeitamente que o estado da mente de uma pessoa depende da sua atitude em relação às pessoas e objetos presentes e aos eventos que acontecem ao seu redor. Também há uma declaração famosa que diz: “Você não pode mudar os fatos, mas pode mudar sua atitude em relação a eles.” Contudo, quando situações reais surgem, a mudança de atitude é difícil por causa da opinião já formada. 

A atitude é determinada por orgulhos e preconceitos, desejos e ambições, prioridades e preferências, necessidades e compulsões. Estas, em troca, são influenciadas por hábitos e vícios, aprendizagens e dependências, crenças e perspectivas, caprichos e fantasias e vários outros fatores. Pré-disposições assim formadas produzem certos puxões e empurrões mentais que determinam respostas e reações a situações externas. Essa é a razão pela qual atitudes para o mesmo acontecimento variam de pessoa para pessoa. Novos paradigmas surgem a fim de quebrar velhas opiniões e criar capacidades internas que podem automaticamente cuidar de qualquer coisa que venha ao seu caminho. 

A primeira mudança de atitude fundamental para permanecer “leve” é sempre tomar uma firme resolução de permanecer assim. Aquilo que você pensa, você se torna. A palavra “leve”, no sentido espiritual, também significa a iluminação que dispersa a escuridão interna de ignorância, ilusão, dúvida e confusão. Isso lhe permite visualizar coisas em sua verdadeira forma. Como resultado, o engano é eliminado. Confiança e clareza mudam as condições de medo e ansiedade para aquelas de alegria e felicidade. Disso segue a segunda mudança de atitudes: considere a vida como uma celebração e não como uma luta ou zona de guerra. Saudações e bons desejos trocados em celebrações sempre são fonte de grande alegria e felicidade. Igualmente, esse é o modo mais fácil para se transformar em alguém que tem bons sentimentos por todos e tornar a sua vida uma celebração. 

Na raiz de sua atitude encontram-se suas crenças. A maior falha básica e comum nas crenças de hoje em dia é a consciência de corpo, isto é, identificar-se com o corpo mortal ao invés da entidade imortal chamada “alma” que você verdadeiramente é. Essa crise de identidade é a mãe de todas as outras crises. O seu eu eterno - a alma - é uma entidade sensível, um ponto imperecível de luz. Suas qualidades inatas originais são amor, paz, felicidade e contentamento. Contanto que você permaneça estabelecido no estado de consciência da alma e use seu corpo como um instrumento, você permanecerá leve, porque, primeiramente, sua existência é essa de ser luz sensível e, segundo, seus pensamentos, palavras e ações estarão em conformidade com suas qualidades inatas. 

Como é feito de matéria, o corpo e seus órgãos do sentido podem dar só prazeres sensuais temporários e dependentes de fatores externos. A consciência de corpo conduz à adoção de valores materiais que afetam a mente, destruindo a pureza primitiva de suas qualidades inatas e, na realidade, do processo de pensamento inteiro. Como resultado, ciúme, ódio, raiva e outros tipos de negatividade conduzem a pensamentos despidos de virtudes e ações erradas. A negatividade produz desperdício de pensamentos e aumenta o número e a velocidade de seus pensamentos. Isso dilui a qualidade de pensamentos, e, por conseguinte, a qualidade de vida. O desperdício de pensamentos produz atitudes doentes como dúvidas, apreensões, medo, etc. e remove toda a vivacidade e ânimo na vida. Isso resulta em letargia e preguiça. Desse modo, a negatividade enfraquece a mente, que fica propensa a influências externas.  

A autorrealização ou consciência da alma, por outro lado, traz para si a verdade de que as qualidades originais da alma de amor, paz, felicidade e contentamento são todas não materiais, como a própria alma. Até mesmo as características negativas ou perversões como ego, raiva, ódio, ciúme ou as tensões e preocupações produzidas por esses vícios são não materiais em natureza. Consequentemente, a ação corretiva exigida a esse respeito deve ser essencialmente levada ao nível de suas convicções básicas. Uma viagem interna é então um pré-requisito essencial para desfrutar uma viagem externa feliz através desta vida e além.

A autorrealização permite que você solte o passado facilmente. Em vez de lamentar, permite-lhe ganhar valiosa experiência por erros passados e aumentar seus poderes de tolerância e paciência. Quando a pessoa começa a aprender a partir dos erros, o significado de dizer “tudo acontece para o melhor" fica claro. Erros não são repetidos. A atenção ajuda a evitar a tensão. A redução do desperdício de pensamentos melhora a qualidade dos pensamentos.  

A força de vontade é o agregado de todos os seus poderes internos como tolerância, discernimento, julgamento, concentração e cooperação. A vontade de uma pessoa com um bom reservatório de poderes internos sempre prevalecerá. Consequentemente, há a frase “Onde há vontade, há um caminho” (Where there is a will, there is a way). Uma firme força de vontade permite transformar uma situação de possível fracasso naquela de sucesso - exatamente como em um jogo de cricket em que um bom batedor converte uma bola perigosa em um quatro ou seis por um mero estalido do seu bastão. Uma enérgica força de vontade não somente o protege das influências adversas de fora, mas também o fortalece a mostrar influência no ambiente externo, da mesma maneira que sementes de rosas produzem rosas perfumadas mesmo num montão de lixo malcheiroso. Ânimo e entusiasmo são um resultado natural de sucesso e se torna, em troca, a força motriz para o sucesso adicional. Mover-se de sucesso em sucesso sempre o manterá em bons espíritos. Essa é a fórmula para permanecer leve e feliz sob todas as condições e circunstâncias. 

Como aumentar a força de vontade? Não é um poder físico a ser adquirido por qualquer meio material. O pensamento inútil e negativo tem de ser eliminado para se aumentar a força de vontade. Porém, o dilema é que eles surgem quando a força de vontade está debilitada, considerando que dispensamos grande força de vontade para destruí-los. Assim, o que fazer nesse caso? Da mesma maneira que a negatividade reduz a força de vontade, é o pensamento positivo que o gera. Internalizar virtudes como humildade, satisfação, desapego e compaixão, um estilo de vida simples, boa companhia, pureza de comida e tornar-se alguém com bons sentimentos por todos lhe ajudará a realizar isso. 

Brijmohan é editor do jornal Purity e Secretário da Rajayoga Educational Research Foundation.

 

Comentários 7

3000